GREVE NA TVE-ES

Os servidores da TVE entraram em greve a partir desta segunda, 31 de março, integrando o movimento unificado dos servidores públicos estaduais coordenado pelo  Sindipúblicos. Os servidores da TVE enfrentam péssimas condições de trabalho, falta de profissionais, sucateamento de  equipamentos técnicos e tecnológicos e má-gestão.  A estrutura está completamente sucateada. As condições de trabalho são péssimas. Praticamente todos os servidores fazem acúmulo e desvio de funções. Muitos serviços são feitos por estagiários. A TVE chega aos 40 anos sem um concurso público sequer.
 Desde abril de 2013, os sindicatos dos Jornalistas, Radialistas e dos Servidores Públicos tem intensificado as denúncias sobre as precariedades e cobrado investimentos da diretoria bem como do Governo do Estado.
No governo Renato Casagrande a TVE foi transformada em “agência” de culto à figura do Governador” já que sua  diretoria, junto com a Superintendência de Comunicação, utiliza a emissora com essa finalidade. As duas únicas  câmeras de gravação  são utilizadas prioritariamente para atender as ações do governador Renato Casagrande, em detrimento a pautas de interesse coletivo.