ALERTA DE SAÚDE: Cuidados em reportagens locais sobre coronavírus

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Espírito Santo (Sindijornalistas/ES) alerta a todos os profissionais que participarem de reportagens sobre o coronavírus, em relação à necessidade de se adotar cuidados de saúde.

Alertamos para que, antes de irem aos locais por onde casos suspeitos tenham circulado e estejam sendo ainda investigados, os profissionais procurem o setor de Segurança do Trabalho da empresa em que trabalham para que ofereçam os equipamentos de segurança necessários.

O Sindijornalistas orienta que nenhum jornalista saia para fazer reportagem sem os devidos equipamentos de segurança e que, em caso de recusa ou negligência das empresas de Comunicação em fornecê-los, entre em contato com nossa diretoria.

Na noite desta terça-feira (25/2), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou o primeiro caso suspeito da doença no Espírito Santo. O caso ainda será notificado ao Ministério da Saúde nesta quarta-feira (26/2) e o paciente passará por novos exames.

Um caso testou positivo para o Covid19 em São Paulo e também passará por novos exames nesta quarta.

No Espírito Santo, o paciente teria passado pela Unidade de Pronto-Atendimento (Upa) de Carapina, na Serra, e depois foi encaminhado para o Hospital Jayme Santos Neves, no mesmo município, referência para os casos de coronavírus no Estado.

Cuidados em entrevistas

Até que a contaminação pelo Covid19 seja totalmente descartada pela Sesa e Ministério da Saúde, ou, caso haja algum caso confirmado, o Sindijornalistas orienta que, durante as reportagens:

– os cuidados adotados em hospitais pelas equipes de reportagens sejam os mesmos recomendados a profissionais da saúde: devem utilizar máscaras bico de pato com filtro ou NR95 (e não a cirúrgica simples), luvas, aventais não estéreis e óculos de proteção.

– os mesmos cuidados devem ser adotados ao entrevistar familiares, amigos, profissionais de saúde, ou quaisquer pessoas que tenham tido contato com paciente de caso suspeito, ou que venha a ser confirmado do Covid19.

– deve haver cuidado também com a higienização de microfones, câmeras e outros objetos utilizados durante reportagem em hospitais, unidades de saúde, entre outros relacionados a risco de contaminação pelo Covid19. Orientações sobre como proceder devem ser buscadas junto à Segurança do Trabalho das empresas de Comunicação.

Outros cuidados:

Para redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, o Ministério da Saúde orienta que sejam adotadas medidas gerais de prevenção, como realizar frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir alimentos, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir, evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca.

Além disso, não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas, manter os ambientes bem ventilados, evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença.