36º CNJ terá ato em memória das vítimas da ditadura e contra agressões a jornalistas

Um importante ato político cultural será realizado, no dia 4 de abril, às 19h, no Monumento ao Menestrel Teotônio Vilela, para marcar os 50 anos do golpe de 1964 e as atividades do Dia do Jornalista (7 de abril),em contraponto à crescente violência contra jornalistas no Brasil. “Será um ato aberto a toda a sociedade, com participação de membros da Comissão Nacional da Verdade e da Comissão da Verdade dos Jornalistas, onde faremos um Tributo às vitimas da ditadura”, conta Valdice Gomes, presidente do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas e 2ª vice-presidente da Fenaj.

O 36º Congresso Nacional contará com a presença de símbolos da resistência dos jornalistas brasileiros à ditadura, como Audálio Dantas e Raimundo Pereira, e também do ministro dos Esportes, Aldo Rebello.

Comenda Fenaj – Durante o Congresso, o jornalista, professor e pesquisador José Marques de Melo será homenageado com a Comenda de Honra da FENAJ por sua trajetória de contribuição com o desenvolvimento do jornalismo e com a organização da categoria.

( com informações do site http://www.fenaj.org.br/)