Ato unificado na Costa Pereira lembra os 50 Anos do Golpe Militar

Há exatos 50 anos, na madrugada do dia 31 de março de 1964, um golpe militar abalava as estruturas democráticas do Brasil, com a destituição do cargo e exílio do então presidente da República João Goulart – eleito pelo voto popular –, cassação de mandatos políticos, institucionalização da censura à mídia, prisão, tortura e extermínio dos opositores ao regime ditatorial. Por 21 anos o país viveu sob a tutela das armas e da violência.

Para lembra esse período trágico da história brasileira, acontece hoje (1/4), a partir das 17h30, na Costa Pereira, em Vitória um ato público para marcar o que foi golpe militar de 1964. O ato faz parte de uma série de eventos organizados por entidades e movimentos para lembrar os atos de violência cometidos durante a ditadura no Brasil.

Para  a presidente do Sindicato dos Jornalistas no Espírito Santo, Marília Poletti, é preciso lembrar e contar o que aconteceu, principalmente para as juventudes, para que isso não se repita nunca mais.

A manifestação percorrerá três pontos emblemáticos no centro de Vitória: na Praça Costa Pereira onde tradicionalmente ocorrem os protestos populares; em frente à antiga sede da Agência do Serviço Nacional de Informações (SNI), prédio do antigo IAPI, que fica ao lado do Teatro Carlos Gomes. O encerramento será em frente ao monumento alusivo aos desaparecidos políticos.

Fazem parte da organização do ato as comissões da memória e verdade no estado, o Fórum Capixaba da Memória e Verdade, UFES, OAB-ES, entidades de classe, como o Sindijornalistas, partidos políticos, Arquivo Público e Secretaria Estadual de Direitos Humano, faculdades, entre outras organizações da sociedade civil.

Registro – Em Maceió (AL), cidade sede do Congresso Nacional dos Jornalistas (de 2 a 5 de abril), na sexta-feira, dia 4, às 19h, no Monumento ao Menestrel Teotônio Vilela, haverá um ato político cultural para marcar os 50 anos do golpe de 1964 e as atividades do Dia do Jornalista (7 de abril). Será um ato aberto a toda a sociedade, com a participação de membros da Comissão Nacional da Verdade e da Comissão da Verdade dos Jornalistas que farão um tributo às vitimas da ditadura. O Sindicato dos Jornalistas no Espírito Santo participará do evento.

Veja outras programações deste mês, em Vitória

ABRIL

De 1 a 5, às 8h – Ufes

Palestra sobre “Democracia e Direitos Humanos”

Para alunos que iniciam o período na Universidade

De 22 a 25 – Cine Metrópolis

A Semana de Resistência – 50 anos do Golpe,

Mostra de filmes selecionados pela da Comissão da Anistia do Estado

(Em maio, de 5 a 6, prossegue a exibição de filmes e documentários sobre os 50 anos de ditadura militar)

De 13 a 16 –  Ifes (Vitória)

50 anos do golpe de 64: histórias e Memórias dos tempos da ditadura militar 64-85