Congresso estadual dos jornalistas debaterá convergências de mídias

“Convergências de Mídias e Diversidade no Jornalismo” é o tema central do 11ª Congresso Estadual dos Jornalistas do Espírito Santo, que acontecerá entre os dias 5 e 7 de junho de 2009, em Domingos Martins, na Pousada Eco da Floresta. Organizado a cada três anos, o evento também marcará as comemorações dos 30 anos do Sindijornalistas.

Ao todo, cinco palestras e uma mesa-redonda compõem a 11ª edição do Congresso. Durante três dias, profissionais de redações e assessorias de imprensa, professores e estudantes de Jornalismo do estado vão se reunir para debater sobre temas de interesse da categoria e da sociedade, como TV Pública e Democracia na Mídia.

 “O Mercado de Trabalho Frente às Mudanças Tecnológicas” será um dos assuntos em debate no Congresso de 2009, tendo como expositores o presidente da Federação Nacional dos Jornalistas, Sergio Murilo, e o jornalista e escritor José Carlos Torves, também membro do Departamento de Mobilização, Negociação Salarial e Direito Autoral da Fenaj.

Outros temas em destaques são: “A Internet e a Produção Livre de Conteúdo de Informação”, com o editor do site “Congresso em Foco”, Sylvio Costa, e a doutora em Comunicação e professora Alessandra Carvalho; “TV Pública e Democracia na Mídia”, com José Carlos Torves; “Jornalismo Ambiental e Sustentabilidade”, com a editora da revista Razão Social, de O Globo, Amelia Gonzalez; e “As Relações entre Fontes e Jornalistas”, com a repórter de polícia e autora do livro “PCC: a facção”, Fátima Souza, e os jornalistas capixabas Joel Soprani e Rita Bridi.

Para a palestra de abertura, “Convergências de Mídias e Diversidade no Jornalismo”, o sindicato aguarda confirmação dos convidados, em virtude do conflito de agendas. A abertura oficial será na sexta-feira, dia 5 de junho de 2009, às 20h30, na área de eventos da Pousada Eco da Floresta. “Os congressos estaduais são importantes porque contribuem para o um debate aprofundado de temas de interesse da categoria”, lembra a presidente do Sindicato dos Jornalistas, Suzana Tatagiba, que é também professora de Jornalismo e assessora de imprensa na Prefeitura de Vitória.

Inscrições

As inscrições para 11ª Congresso Estadual dos Jornalistas estarão abertas a partir da segunda semana de abril de 2009 e poderão ser feitas via internet, no site do Sindijornalistas. O valor ainda não foi definido, mas incluirá hospedagem, alimentação e programação festiva, na Pousada Eco da Floresta, em Pedra Azul, município de Domingos Martins.

O valor é diferenciado para sindicalizados, estudantes e não-sindicalizados. Jornalistas sindicalizados em dia com suas obrigações sindicais têm direito a voz e voto. Não-sindicalizados e estudantes têm direito a participar das discussões, mas não podem votar, por exemplo, nas propostas e linhas de ação traçadas para o Sindijornalistas, que são aprovadas na plenária final – órgão máximo e soberano do Congresso.

Apresentação de trabalhos e exposições

Os jornalistas participantes do Congresso interessados em apresentar trabalhos na área de Comunicação, fazer lançamento de livros e expor trabalhos fotográficos durante o evento devem entrar em contato com a Comissão Organizadora pelo telefone (27) 3222.2699 ou pelo endereço sindicato@sindijornalistas.org.br.

Local

Pelo terceiro ano o Congresso acontecerá na Pousada Eco da Floresta, em Domingos Martins, a pedido de grande parte dos participantes das edições anteriores. O clima frio de montanha e a beleza natural do local encantam sempre os antigos e novos participantes dos congressos estaduais dos jornalistas.

30 anos do Sindijornalistas
Breve histórico de lutas e conquistas

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Espírito Santo foi criado oficialmente em 1979. Mas o embrião da entidade começou a ser gestado por volta de 1954, quando um grupo de jornalistas capixabas iniciou a busca por melhores condições de trabalho e se organizou em uma associação: a Associação dos Jornalistas Profissionais do Espírito Santo.

Com a união dos jornalistas veio a assinatura do primeiro acordo de trabalho com as empresas de comunicação e a conquista do piso salarial de cinco salários mínimos, na época. A conquista ocorreu na primeira gestão do sindicato, tendo sido os jornalistas capixabas pioneiros no País a obterem tal vitória.

Outro período de grande mobilização da categoria foi a paralisação por melhores salários e condições de trabalho, que resultou em greve de fome de jornalistas e no fechamento do jornal A Tribuna, em 1983.

Mas a união e determinação da categoria levaram, mais tarde,  à assinatura do acordo coletivo de trabalho pelo sindicato e empresa. O jornal voltou  circular com a garantia de respeito ao piso salarial. Outras greves, como a dos jornalistas da TV Capixaba e TV Educativa do ES, em 1995, marcaram as lutas do Sindijornalistas ao logo de sua história.

Vale lembrar que foi em 1979 a formatura da primeira turma de Comunicação Social da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e a exigência do registro profissional para o exercício da profissão, uma conquista dos jornalistas. Quem já exercia a atividade antes dessa data teve direito ao registro de jornalista.