Conselho de Representantes define os rumos da FENAJ para 2010

O Conselho de Representantes da FENAJ, composto por um representante de cada um dos 31 Sindicatos de Jornalistas filiados à Federação, reúne-se em Brasília no dia 27 de março (sábado). Estarão em pauta questões como a prestação de contas e o calendário para eleição da próxima direção da entidade. Um dos temas que mais tem atraído atenções, porém, é a proposição de sindicalização de não diplomados.

Como o mandato da atual direção da FENAJ termina em agosto, a probabilidade é de que as eleições diretas da entidade ocorram em julho. Além de aprovar todo o calendário referente ao processo, com prazos para inscrição e homologação ou impugnação de chapas, o Conselho de Representantes definirá, também, a Comissão que coordenará o processo eleitoral.

A campanha em defesa da formação acadêmica e regulamentação profissional dos jornalistas também deverá compor o conjunto de debates. Isto porque é grande a expectativa em torno das Propostas de Emenda Constitucional que tramitam na Câmara dos Deputados e no Senado prevendo o retorno da obrigatoriedade da exigência do diploma de curso universitário de Jornalismo para o exercício da profissão. Tal debate deverá ter desdobramentos imediatos como a mobilização pela instalação da Comissão Especial da Câmara que analisará a PEC 386/09 e orientações de atividades para o dia 7 de abril, Dia do Jornalista.

Não diplomados: sindicalizar ou não
O debate que mais mobiliza as entidades sindicais nos últimos dias, porém, é o da sindicalização de não diplomados, provocado por decisão favorável da direção do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo. Até o momento, entre as entidades que já expuseram suas posições sobre o tema, o Sindicato de Santa Catarina – também por decisão de sua diretoria – é o único que acompanha o paulista.

Outros Sindicatos, como os do Espírito Santo e o do Amazonas definiram suas posições contrárias em assembléias gerais da categoria. Este último realizando previamente uma enquete onde mais de 80% dos participantes posicionaram-se contra a sindicalização de não diplomados. Em outra enquete, promovida pelo site O Jornalista, 73% dos participantes se posicionaram contra a sindicalização de não-diplomados.

A posição do Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul – que contesta decisão judicial obrigando-o a sindicalizar e emitir carteira profissional para dois não diplomados – será conhecida nesta quinta-feira (25/03). Este é o prazo que a entidade estabeleceu para que a categoria se posicione sobre a consulta que a entidade está fazendo.

Fonte: FENAJ