Convenção salarial é fechada com mais de 2% de ganho real

Depois de várias reuniões de negociação entre o Sindijornlistas e os sindicatos patronais Sertes e Sindjores; inúmeras assembleias e a aprovação de estado de greve dos trabalhadores jornalistas, a categoria, a última da área de comunicação aqui o Estado a fechar negociação salarial 2014/2015, conseguiu um reajuste com mais de 2% de ganho real nos seus salários

A proposta de pagamento de  8% de reajuste equivale a 5.81% de reposição da inflação do período, mais 2,19% de ganho real. Já para o piso salarial o ganho real foi de 2,35%.Segundo o DIEESE, este índice está acima da média nacional negociada em 2014, que ficou entre 0,85 a 1,5%, em diversas categorias de trabalhadores.

Somente no caso dos jornais impressos que têm suas sedes fora de Vitória é que o reajuste salarial foi de 7,35%, mas para 70% da categoria que atua nos periódicos da capital o índice é de 8%.

Para a coordenadora geral do Sindicato dos Jornalistas do Espírito Santo, Marília Poletti , o fechamento desta Convenção Coletiva e o reajuste com mais de 2% de ganho real é uma grande vitória os jornalistas que atenderam as chamadas do Sindicato e lotaram as assembleias da categoria.

“Agora, queremos manter o canal de negociação aberto, pois vamos conversar empresa por empresa sobre a concessão de benefícios como, por exemplo, o auxílio alimentação que as maiores redes deste Estado se negam pagar aos seus funcionários”, enfatizou Marília Poletti.

O reajuste de 8% sobre os salários, retroativo ao mês de maio, data base dos jornalistas, virá no pagamento efetuado no mês de outubro.