Defesa da democracia e roda de conversa marcam posse da nova diretoria

No dia 23 de novembro tomou posse a nova diretoria do Sindjornalistas para o triênio 2021/2024. A solenidade aconteceu no auditório do Sindicato dos Vigilantes, no Centro de Vitória. A mesa de abertura contou com a presença da presidente da CUT Espírito Santo, Clemilde Cortes, do representante da comissão eleitoral e ex-presidente do Sindijornalistas/ES, jornalista Tinoco dos Anjos e da diretora da Fenaj, Suzana Tatagiba Fundão, que também assumiu o cargo de Coordenadora Geral do Sindjornalistas.
A presidente da CUT ressaltou em sua fala a importância do SindijornalistasES estar filiado à Central,  somando forças no enfrentamento ao fascismo e à conjuntura de permanentes ataques aos direitos trabalhistas.
Tinoco dos Anjos fez um resgate do papel da entidade na história do movimento sindical capixaba e brasileiro, e no final reforçou seu apoio à nova gestão.
Defesa da democracia. A cerimônia lembrou a história do Sindijornalistas, sua ação na fundação da CUT e a luta permanente em defesa da democracia e da liberdade de imprensa.
Em sua fala, a Coordenadora Geral do Sindicato, Suzana Tatagiba, lembrou sua história de dedicação à organização da categoria através do sindicato, enfatizando que””quase 30 anos depois retornamos à nossa entidade de classe com posição de novamente reafirmar nossa luta pela democracia, pelo jornalismo e pelos jornalistas. Neste tempo todo quase nada mudou na relação capital e trabalho”.
Após a posse da diretoria, houve um momento de reflexão sobre a conjuntura. A roda de conversa teve como convidados os jornalistas Lucyano Ribeiro e Edgar Rebouças, que dissertaram sobre o tema “Dimensão Social Midiática do Jornalismo em sociedades democráticas”.
Lucyano Ribeiro, Jornalista, professor de Língua Portuguesa, mestre em políticas públicas e factchecker, trouxe uma exposição sobre a necessidade de se estar permanentemente atento à disseminação das fake News e  sua experiência em checagem de notícias, dando importantes dicas e conselhos sobre o tema.
Edgar Rebouças,  Jornalista, professor, doutor e coordenador do Observatório da Mídia da Ufes e diretor da Intercom, falou sobre sociedades democráticas e a importância da imprensa como fator de fortalecimento da democracia. No entanto, não deixou de destacar o papel muitas vezes perigoso que a propriedade de conglomerados de comunicação pode impor às democracias.
Após as exposições, a roda de conversa rolou, com intervenções e reflexões sobre o papel da mídia e dos jornalistas na atualidade. Ao final do debate, Rebouças se colocou à disposição para ajudar na realização de debates e reflexão junto ao Sindijornalistas a partir do ano que vem.
A ética jornalística, a história do sindicato, a luta da categoria por valorização e respeito, assim como a esperança por dias melhores estiveram presentes durante todos os momentos da posse da nova gestão. Na ocasião, foram reafirmados compromissos em defesa dos próprios jornalistas, da democracia e da liberdade de imprensa.