Empresas são denunciadas ao MPT por obrigarem jornalistas acumularem função

 


O Sindicato dos Jornalistas (Sindijornalistas) e dos Radialistas (Sintertes) encaminharam denúncia contra as empresas de comunicação capixaba no Ministério Público do Trabalho (MPT) pela prática ilegal de obrigarem jornalistas a acumularem funções, desempenhando diversas atividades, algumas inclusive alheias à profissão, e sem sequer receberem por isso.

Um dos casos mais graves acontece na Tv Capixaba. A emissora quase que extinguiu seu setor operacional. Operadores de câmera, editores de imagens, operadores de VT foram demitidos e em seus lugares jornalistas são obrigados a fazerem a mesma função sem receber nada por isso.

A Rede Gazeta também demitiu vários fotógrafos e tem obrigado seus jornalistas a fotografarem e filmarem as matérias. Alguns profissionais estão utilizando inclusive celulares particulares, consumindo até mesmo seus pacotes de dados, em benefício da empresa. O conteúdo, além de ser usado pelo portal também é utilizado pela TV Gazeta e pelos impressos Notícia Agora e A Gazeta.

Indo além do uso dos smartphones, os repórteres estão sendo obrigados a utilizarem um equipamento que faz gravações de vídeo chamado “OSMO”, acumulando assim a função que era dos cinegrafistas.

Com isso, a carga de trabalho já desgastante, tem se tornado insuportável, com profissionais adoecendo diante ao desgaste emocional e físico. A prática também acarreta a perda da qualidade da informação, visto que o profissional jornalista que deveria estar atento ao conteúdo da informação em si, tem que se desdobrar para preocupar com questões técnicas como luz, áudio entre outros.

Diante as ilegalidades, os sindicatos estão recorrendo ao MPT solicitando uma mediação e caso não seja solucionado, irá buscar todos os meios cabíveis para garantir o respeito às legislações que regulamentam as profissões.

Assembleia Geral Extraordinária

A situação do acúmulo de função dos jornalistas será um dos pontos a serem discutidos na próxima Assembleia Geral Extraordinária da categoria que será realizada neste dia 22 de março, às 12h na sede do Sindijornalistas. A AGE será a primeira para discutir a pauta de reivindicação da Campanha Salarial 2018/2019. Participe!