Irregularidades na TVE serão denunciadas à Justiça

Comissão de servidores definiu estratégias para enfrentar os desmandos da diretoria da RTV-ES, que culminou com o corte do adicional de 20% insalubridade e a conseqüente redução dos salários

A reunião – realizada na manhã do dia 25/03, na sede do Sindijornalistas – também selou a parceria dos três sindicatos (jornalistas, radialistas e servidores públicos) que vão trabalhar em conjunto para buscar os direitos e o respeito que a categoria merece.

Com a presença da advogada do Sindicado dos Radialistas, Anselma Bernardes; da diretora financeira do Sindijornalistas, Edlamara Conti; do presidente do Sindipúblicos, Haylson de Oliveira, e do servidor da RTV-ES, Marco Antônio Nascimento foram discutidos os principais problemas que hoje revoltam os funcionários da emissora.

A redução dos salários devido à retirada do adicional de 20% de insalubridade, que a maioria dos servidores recebia, e a contratação abusiva de estagiários, que ocupam as vagas dos profissionais, foram os principais problemas discutidos. A comissão resolveu tomar algumas atitudes jurídicas que, por hora, não serão divulgadas. O objetivo dos sindicatos representantes dos servidores é preservar às ações que serão desenvolvidas.

Outras irregularidades como o acúmulo e desvio de funções também foram tratadas. O acúmulo atinge a grande maioria dos funcionários da TVE já que ao longo dos anos muitos se aposentaram, outros deixaram a empresa e nunca houve um concurso público. Os servidores defendem a abertura de novas contratações através de concurso público. E os sindicatos vão buscar apoio para desengavetar o pedido feito ao governador Paulo Hartung para a realização do concurso.

Os sindicatos orientam os trabalhadores a se manterem firmes em seus propósitos e continuarem mobilizados para a luta que será travada com a direção da RTV-ES. Ninguém deve aceitar fazer hora extra para manter a programação. Essa não é responsabilidade dos trabalhadores, mas da direção da emissora. A RTV só dará valor aos servidores quando estes se fizerem respeitar. Unidos poderemos mudar essa realidade. Devemos aproveitar o momento da criação da TV pública.