Jornalistas aprovam reajuste salarial

Reunidos em assembléia nesta quarta-feira (26/8), na sede do Sindicato, jornalistas capixabas aceitaram 5,83% de reajuste salarial. O índice será aplicado de forma linear para todos os salários e também retroativo a 1º de maio, data-base da categoria. Com a decisão, a Campanha Salarial de 2009/2010 se encerra. Todas as cláusulas sociais da convenção passada foram mantidas.

As reuniões de negociações salariais começaram com o patronato  oferecendo um reajuste de 4 %, índice abaixo da inflação acumulada no período. Na última reunião com a direção do Sindijornalistas, os sindicatos patronais (Sertes e Sindjores)  chegaram a 5,83%, percentual aceito pela categoria na assembléia de quarta-feira.
 
Com a aprovação do reajuste o piso salarial para  jornalistas de jornais e TV da capital passa a ser de R$ 1.155,76 e rádios de R$ 982,40.  No interior, o piso passa a ser de  R$ 843,71 para jornada de cinco horas. O mesmo percentual também incide sobre todas as cláusulas econômicas do acordo coletivo, a exemplo da verba de vestuário para os repórteres de TV. 
 
Na avaliação de Suzana Tatagiba, o índice aprovado de 5,83% que corresponde à inflação acumulada do período (maio de 2008 a abril de 2009) não foi o ideal, mas foi o que a categoria decidiu aceitar em assembléia. Ela lembra que nos últimos anos várias conquistas importantes foram registradas como o piso salarial, que a categoria havia perdido em acordos passados. Em 2008 também houve ganho real em relação ao piso, com o reajuste de 9,21% conquistado.
 
 
Piso salarial dos jornalistas no Espírito Santo
Após homologação do Acordo Coletivo 2009/2010

TV e jornais da capital: R$ 1.155,76
TV e jornais de outros locais: R$ 843,71
Rádios da capital: R$ 982,40
Rádios de outros locais: R$ 843,71

Para jornada de cinco horas.