Jornalistas capixabas discutem a profissão e a organização da categoria em congresso nacional

Com tema “ O jornalismo, o Jornalista e a Democracia”, cerca de 600 pessoas – entre jornalistas profissionais, estudantes e professores de jornalismo, e  convidados de outros países – participam esta semana do 36º Congresso Nacional dos jornalistas, em Maceió, Alagoas.

Pelo Espírito Santo foram escolhidos como delegados ao Congresso, durante Assembleia Geral Extraordinária, os jornalistas Suzana Tatagiba, Marília Poletti, Fátima Côgo,  Antônio Moreira e Douglas Dantas. Até o dia 05, os profissionais capixabas irão participar de discussões sobre o importante papel da imprensa na construção de um verdadeiro estado democrático de direito, com respeito à cidadania e aos direitos humanos, e direito à informação livre e verdadeira.

Enjira

A programação começa no dia 02 com o 1º Encontro Nacional de Jornalistas pela Igualdade Racial (Enjira) que discutirá a construção da igualdade racial na mídia. Para os jornalistas do Espírito Santo este evento resultará na criação da Cojira capixaba, ainda em 2014.

A conferência de abertura do 36º Congresso será no dia 2, à noite, com o sociólogo francês Dominique Wolton  que falará  sobre o “Jornalismo para Humanizar a Comunicação”. Dominique Wolton é diretor do Centro Nacional de Pesquisa Científica da França, autor de livros sobre a comunicação e suas relações com o indivíduo, a sociedade, a cultura e a política.

O Congresso prossegue até sábado com inúmeras palestras, painéis, rodas de conversa, e oficinas sobre diversos assuntos relacionados à organização da categoria, a interação da profissão jornalista com a sociedade e a atualização profissional. Mais informações no link: http://36congressojornalistas.com/.