Jornalistas na luta pela igualdade racial e de gênero

Nesta quinta-feira, dia 4, o Sindicato dos Jornalistas no Estado do Espírito Santo cria a Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial e de Gênero (Cojira-ES). E também realiza o primeiro Encontro Estadual de Jornalistas Capixabas pela Igualdade Racial e de Gênero. Na programação, palestra sobre “O jornalista como protagonista da defesa de ações afirmativas” com a jornalista Angélica Basthi, coordenadora do Prêmio Jornalista Abdias Nascimento, em 2011 e 2012 e membro da Cojira-RJ.

O evento acontece às 18h30, no auditório do Arquivo Público Estadual, em Vitória. Objetivo da Comissão é proporcionar o debate e a reflexão sobre a forma que o negro, a negra, as mulheres e os militantes do movimento LGBT vêm sendo tratados como trabalhadores da comunicação e também como a mídia aborda as temáticas relacionadas a essas causas.

No Espírito Santo, integram a comissão jornalistas profissionais que atuam em assessorias de comunicação, redações e professores. “A ideia é também trazer os estudantes de Jornalismo para contribuir com o debate”, diz a coordenadora geral do Sindijornalistas, Marília Poletti.

Atualmente, existem cojiras nos estados de Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Paraiba, Rio de Janeiro, São Paulo e o Núcleo de Comunicadores Afro-Brasileiros do Rio Grande do Sul – juntos, formam a Comissão Nacional de Jornalistas pela Igualdade Racial (Conajira) que é um órgão consultor da Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj).