Jornalistas, radialistas e gráficos unificam ações por reajuste salarial

 Depois de algumas rodadas de negociação salarial, jornalistas, radialistas e gráficos decidem unir forças e partem para a mobilização conjunta na Campanha Salarial 2008. O acordo foi selado no último dia 28 de julho, na sede do Sindijornalistas, em reunião com diretores dos três sindicatos. As categorias querem reposição da inflação, ganho real de 5% e tíquete alimentação, entre outras reivindicações.

“A união dos três sindicatos fortalece ainda mais a luta dos trabalhadores”, afirma a presidente do Sindijornalistas, Suzana Tatagiba. Até o momento, a contraproposta dos patrões foi de 5% de reajuste para os jornalistas e radialistas e, para os gráficos, 5,9% – percentual correspondente à reposição total da inflação -, o que foi rejeitado pelas categorias. O entendimento é que os empresários têm condições de oferecer um aumento superior à inflação, uma vez que indicadores do setor mostram crescimento do faturamento nos últimos anos.

Os sindicatos não têm pressa em fechar um acordo sem ganho real. “Mesmo que a negociação se estenda, o resultado do acordo é retroativo à data-base”, lembra Suzana. A mobilização das categorias é fundamental para pressionar os empresários a rever suas propostas e, por isso, os sindicatos vão distribuir nas redações boletins da Campanha Salarial e intensificar o uso dos seus canais de comunicação. “Vamos fazer barulho para que os profissionais fiquem em estado de alerta”, diz Suzana.

“Vamos seguir juntos em nossas mobilizações até que os patrões reconheçam e valorizem mais seus profissionais, oferecendo reajuste plausível para os radialistas, jornalistas e gráficos”, diz o presidente do Sindicato dos Radialistas, Oliveira Alves. “Apesar de sermos categorias diferentes, o interesse é comum e o patrão é o mesmo”, destaca o presidente do Sindicato dos Gráficos, Arildo Taquetti.

Próxima rodada de negociação salarial dos jornalistas: Dia 15/08, às 9h30, no Sertes e 14h30, no Sindjores.