Jornalistas rejeitam proposta salarial das empresas de comunicação

Em Assembleia Extraordinária realizada nesta quarta-feira, na sede do Sindicato, a categoria não aceitou a proposta dos patrões para pagamento de um reajuste salarial de 6,65% – sendo 5,81% de reposição da inflação do período (maio de 2013 a abril de 2014), e ganho real de apenas 0,84% .

Os jornalistas decidiram insistir na reivindicação de um ganho real de 3%, em virtude das perdas de quase16% no poder de compra de seus salários. Portanto, para a retomada da plenitude salarial da categoria, são necessários ganham reais representativos.

A Assembleia também definiu que vai continuar buscando a concessão do tíquete alimentação para os jornalistas das Redes Gazeta e Tribuna. “ Vamos continuar negociando, pois entendemos que o vale alimentação já pago aos jornalistas contratados pelas empresas TV Vitória, TV Capixaba, TVE e site ESHoje pode ser estendido aos profissionais das duas maiores redes que atuam no Estado, pois, no momento, só A Gazeta e A Tribuna negam o pagamento de tíquetes aos seus funcionários”, afirmou Júlio Pater, diretor do Sindicato e membro da Comissão de Negociação Jornalistas rejeitam proposta salarial das empresas de comunicação.