Nota Pública – Em defesa da democracia, do jornalismo e contra os ataques de parlamentares

Diante aos recentes ataques de parlamentares, que utilizam indevidamente de imunidade parlamentar para propagar discurso de ódio e até mesmo ameaças à cidadãos jornalistas e toda imprensa vimos reforçar nossa defesa irrestrita ao jornalismo profissional de qualidade e contrário à qualquer intimidação.

Entendemos, diante a gravidade dos fatos, as situações serão levadas à justiça para que sejam garantidas as prerrogativas constitucionais e democráticas e a proteção e indenização aos profissionais constantemente agredidos em seu exercício profissional.

Calúnia, injúria e difamação não podem ser aceitas como discurso parlamentar e não estão protegidas, conforme Constituição, pelo manto da imunidade parlamentar. Do mesmo modo que para exercer o jornalismo é preciso ética e respeito, exercer atividade parlamentar com real benefício à sociedade, precisa também de moral, ética, respeito, responsabilidade e compromisso com a verdade.

Fica aqui nosso apoio e respeito aos verdadeiros jornalistas que arduamente continuam na luta pela defesa da democracia e levando informação de qualidade.

E nosso mais profundo pesar à Assembleia Legislativa do Espírito Santo que mantém imunes parlamentares que sequer cumprem seus deveres constitucionais. A omissão dos demais deputados nivela e mancha a imagem dessa Casa de Leis, em especial dessa legislatura.

Cobramos, em especial do deputado Erick Musso (PRB), presidente da Ales e de Hudson Leal (Republicanos) que tomem as devidas providências para que os crimes de injúria, calúnia e difamação não continuem sendo propagados pelos parlamentares em pleno exercício público.