Orientações aos profissionais demitidos da Rede Tribuna

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Espírito (Sindijornalistas/ES) manifesta sua solidariedade aos profissionais demitidos da Rede Tribuna (Nassau Editora Rádio e TV LTDA) nesta quarta-feira (29/4). Comunicamos aos jornalistas que o Sindicato está à disposição para prestar os devidos e necessários esclarecimentos e informações.

.
.
.
1) O sindicato orienta que o jornalista tem o direito LEGAL de receber toda verba rescisória em parcela única. Que a entidade não homologa e nem concorda com o parcelamento dessas verbas. Ressalta-se que a Rede Tribuna – após forçar alguns profissionais demitidos a aceitarem o parcelamento, descumpriu o acordo e atrasou o pagamento de parcelas, o que motivou um processo judicial, por meio do Sindijornalistas, ganho pelo profissional demitido;
.
.
.
2) A empresa deve fornecer cópia de toda documentação rescisória ao jornalista, inclusive extrato analítico que comprove que TODAS as verbas do FGTS foram depositadas pela empresa.
.
.
.
3) Mesmo diante da reforma trabalhista, os jornalistas sindicalizados continuam recebendo atendimento gratuito. Dos não associados, o Sindijornalistas está cobrando o valor de R$100,00 referente ao custeio das consultorias jurídicas e contábeis necessárias para uma rescisão.
.
.
.
4) A homologação da rescisão no sindicato é uma garantia para evitar que direitos sejam negados aos profissionais. Formalize à empresa sua solicitação, protocole no RH o texto abaixo.
.
.
.
Eu, (nome completo, CPF e RG), após ter sido comunicado por esta empresa que fui demitido, solicito formalmente que a Nassau Rádio e TV entre em contato com o Sindicato dos Jornalistas para marcar a homologação antecipadamente pelo email sindicato@sindijornalistases.org.br
.
.
.
O sindicato comunica que assim que receber a documentação da Rede Tribuna é realizado o agendamento imediato das rescisões dos profissionais.