Sindijornalistas repudia demissões em A Gazeta

Nota Oficial – Diante da demissão de 11 jornalistas ocorridas nesta segunda-feira (29/6) na redação multimídia de A Gazeta, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Espírito Santo (Sindijornalistas) vem a público repudiar a atitude da empresa que demitiu, inclusive, profissionais perto de se aposentarem demonstrando, dessa forma, total desrespeito para com seus trabalhadores.

Para o Sindicato dos Jornalistas esta atitude desastrosa vai intensificar a precarização das  relações de trabalho comprometendo, ainda mais, a qualidade da informação já que na redação multimídia, jornalistas vivem  as consequências de enxugamentos anteriores que geram dificuldades para realizar o trabalho com dignidade.

O Sindicato dos Jornalistas pauta suas ações pela defesa do emprego, dos direitos trabalhistas e do próprio jornalismo que são atividades essenciais na sociedade contemporânea. Não aceitamos sobrecarga de trabalho nem excesso de jornada para os profissionais remanescentes e, muito menos, a pejotização nas redações e continuaremos denunciando a precarização dos trabalhos jornalístico neste momento em que os jornalistas brasileiros sofrem efeitos de uma crise artificial provocada por aqueles que, para manter e ampliar suas margens de lucro, transferem o ônus de suas gestões para a classe trabalhadora.

Lamentavelmente, demissões, baixos salários, desrespeito à jornada de trabalho, contratação de jornalistas como “pessoa jurídica” para burlar direitos trabalhistas, terceirizações e condições inseguras de trabalho continuam compondo cenário cotidiano do exercício da profissão, o que contestamos veementemente.

Vitória 29 de junho de 2015.

Diretoria do Sindijornalistas-ES