Quanto nós jornalistas capixabas perdemos mês a mês em nossos salários?

É fácil perceber que, à medida que os salários não são corrigidos de acordo com a inflação apurada (19,21%, maio/19 a abril/22, descontados os 4% dados em 2021), a cada mês, nós, jornalistas no Espírito Santo, deixamos de receber uma parcela crescente de nossos salários.

.

Para quem recebe salários próximos do piso da categoria, essas perdas começaram bem pequenas, nos meses iniciais de 2019, mas chegaram a acumular mais de R$ 4.790,00 nesses últimos anos, se somarmos o que deixou de receber a cada mês quem está nessa faixa salarial.

 

 

 

 

 

 

 

 

Para os salários maiores essas perdas são proporcionalmente ainda mais assustadoras, ultrapassando a R$ 7.900,00 para os salários médios, por exemplo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com a colaboração de Hélder Gomes, economista e consultor do Sindijornalistas/ES

Edição de Fernanda Coutinho, coordenadora de Negociação Salarial e Mercado de Trabalho do Sindijornalistas/ES 

 

Foto de Mikhail Nilov/ Pexels