Rádio Espírito Santo comemora 75 anos e ganha exposição fotográfica

unnamed (2)As lutas e anseios que sacudiram a sociedade capixaba nos últimos 75 anos também permearam a trajetória da Rádio Espírito Santo, pioneira na comunicação radiofônica do Estado. A história da emissora será contada por documentos e fotografias, a partir da próxima quinta-feira (20), às 19 horas, com a exposição “Rádio Espírito Santo: 75 anos no ar”, que será lançada na sede do Arquivo Público do Estado do Espírito Santo (APEES) com o apoio do Diário Oficial do Espírito Santo (DIO).

Serão expostas as diferentes fases da Rádio, desde sua criação, na década de 1930, até a atualidade, revelando uma emissora ligada à produção regional e aos grandes momentos do país. No evento, será apresentado o pocket show “O que é o amor?”, pelo cantor Matheus Oliveira, junto com o violinista Daniel Macarine, interpretando clássicos da música popular brasileira e francesa.

Do sonho à contemporaneidade 

Criada por um grupo de amigos, em plena Ditadura Vargas e com o mundo ainda envolto pela Segunda Grande Guerra, a Rádio Clube do Espírito Santo, como era inicialmente chamada, venceu desafios, desvendou fronteiras e se expandiu. O primeiro transmissor foi adquirido em abril de 1937 pelo Interventor Federal João Punaro Bley. Dois anos depois foi entregue a sede, que funcionava no antigo Mercado da Capixaba, no Centro de Vitória.

unnamedA partir de então, as atividades se intensificaram com a realização de audições, testes, concursos e ensaios para a contratação do elenco. Com o prefixo PRI-9 entrou no ar, oficialmente, em 14 de janeiro de 1940. Na fase mais popular dos anos de 1950, a chamada “Era de Ouro”, os programas de auditório, voltados ao público infantil e adulto, revelaram muitos talentos locais. Artistas nacionais e internacionais também passaram pelos palcos e as suas radionovelas fizeram  muito sucesso.

A ditadura civil-militar (1964-1985) empreendeu a contínua censura e o rígido controle da informação, mas com a redemocratização do país, em 1985, a programação foi ampliada e a prestação de serviços se somou ao tripé música, esporte e jornalismo. Em 2015 foi inaugurado um moderno estúdio digital e encontra-se em finalização a instalação do novo transmissor, de 50 Kilowatts, que irá inserir a emissora no cotidiano dos ouvintes de todo o Estado e de grande parte do território nacional.

No entanto, a Rádio Espírito Santo tem sobrevivido com déficit de pessoal, tendo que utilizar de forma irregular uma quantidade excessiva de estagiários, já que muitos dos profissionais estão se aposentando. Por isso, é fundamental que o governo publique edital do concurso público, previsto na lei de cargos e salários da categoria.

 

Serviço:

Lançamento da Exposição “Rádio Espírito Santo: 75 anos no Ar”

Sede do Arquivo Público do Estado do Espírito Santo

Rua Sete de Setembro, nº 414, Centro, Vitória

Horário: 19h

 

Fonte: Site Sindipublicos