Rede Gazeta demite 19 jornalistas em reestruturação da empresa

A direção do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Espírito Santo (Sindijornalistas/ES) recebeu, com imensa preocupação, a informação de que 19 profissionais do jornalismo, de um total em torno de 200, foram demitidos pela Rede Gazeta, nesta quarta-feira (31/7).

O coordenador geral da entidade, Douglas Dantas, conversou com a direção da empresa que garantiu que as rescisões serão pagas na sua integralidade na próxima semana, tendo a empresa concedido a manutenção do plano de saúde até janeiro de 2020.

Lamentamos profundamente essa reestruturação anunciada pela Rede Gazeta que irá retirar da circulação diária seus dois jornais impressos, A Gazeta e Notícia Agora, tradicionais veículos de comunicação do capixaba. A Gazeta ganhará uma versão aos finais de semana.

O Sindijornalistas/ES destaca que o impacto vai além da redação, e também atinge os colegas gráficos bem como outros profissionais que contribuíram durante anos para levar aos leitores a informação produzida pelos jornalistas.

O Sindijornalistas/ES está acompanhando a mudança promovida pela Rede Gazeta e se coloca à disposição dos jornalistas para prestar as devidas e necessários explicações e informações.

Mediante as mudanças no jornalismo, que têm atingido vários postos de trabalho, em breve o Sindicato vai fazer uma convocação para realização de Assembleia Geral para discutir medidas a serem adotadas de proteção e garantias à nossa profissão.

Quanto a rescisão, o Sindicato orienta que no momento da homologação seja checado:

– Comprovante de pagamento das verbas rescisórias em parcela única;

– Entrega da ‘chave’ de liberação do FGTS;

– A empresa deve fornecer cópia de toda documentação rescisória ao jornalista, inclusive extrato analítico que comprove que todas as verbas do FGTS foram depositadas pela empresa;

– Em caso de dúvidas, não assinem a rescisão e busquem o Sindicato.