Repórter fotográfico é ameaçado em operação contra combustível adulterado

O Sindicato dos Jornalistas do Espírito Santo e a Federação Nacional dos Jornalistas vêm à público denunciar e repudiar com total veemência a violência sofrida nesta terça (12/04) pelo repórter fotográfico da Gazeta on-line, durante cobertura da ação policial de fechamento dos postos de gasolina que comercializavam combustível adulterado e suspeitos de serem operados por milicianos.

O repórter fotográfico foi ameaçado por homens ao fotografar um posto de combustível no Bairro Bela Aurora, interditado pela Polícia Federal,e obrigado a apagar as fotos.

O Sindicato e a Fenaj não aceitam de forma alguma esta prática absurda de cerceamento à atividade jornalística e estão à disposição do jornalista para tomar as medidas necessárias junto à Polícia Federal e ao Judiciário.