Seminário irá discutir violência contra a mulher

A violência contra a mulher continua a deixar a marca do machismo como característica de nossa sociedade. Essa violência, que se dá desde as agressões verbais até as agressões físicas, culmina com a morte de milhares de mulheres todos os anos no Brasil.

O Espírito Santo ostenta o vergonhoso título de recordista no número de assassinatos de mulheres no Brasil. Esses assassinatos, cometidos por maridos, namorados ou companheiros, são o triste retrato de uma sociedade que ainda não despertou para o respeito, o companheirismo, a solidariedade.

Embora vivamos em uma sociedade relativamente evoluída, a concepção machista ainda está impregnada nos valores de nossa sociedade. E essa concepção faz com  que homens vejam as mulheres como inferiores, como objetos, e como seres sobre os quais eles têm direito de mando, inclusive o direito de vida e de morte.

Essa situação precisa mudar. As consciências precisam despertar e as denúncias precisam passar a ser acompanhadas de punições severas e exemplares, a fim de que se dê um basta nesta situação.

Por isso a Central Única dos Trabalhadores, através da Secretaria Estadual da Mulher Trabalhadora, promove um importante debate sobre a violência contra a mulher, sobre suas implicações e efeitos e sobre a aplicabilidade da Lei Maria da Penha.

  • Seminário Violência Contra a Mulher
  • 25 de novembro de 2013 |  13h às 17h
  • Auditório do Colégio Salesiano de Vitória  (Avenida Vitória, 450, Forte São João, Vitória, ES)

Fonte: CUT-ES