Servidores da TV Educativa aprovam estado de greve

Os servidores da Tv Educativa do Espírito Santo, em Assembleia Geral Extraordinária, realizada nesta quarta-feira, 10 de dezembro, definiram que a emissora está em estado de greve. O motivo são os inúmeros problemas que os jornalistas, radialistas e demais profissionais vêm enfrentando há anos no sistema RTV.

Além da falta de condições dignas de trabalho, de concurso público, também a insegurança domina o local onde funciona a TVE, no Centro Cultural Carmélia Maria de Souza, na região da Ilha do Príncipe.

Todos esses problemas são recorrentes e já foram denunciados inúmeras vezes pelos trabalhadores, mas nunca foram resolvidos pelo Poder Público, tanto estadual como municipal, pois o Centro Cultural Carmélia, hoje desativado, pertence à Prefeitura de Vitória.

Para funcionar plenamente como uma TV Educativa de propriedade do povo capixaba os trabalhadores defendem um maior investimento na emissora, mudança de local da sede, além de aquisição de equipamentos novos, pois os existentes estão sucateados.

Os servidores também reivindicam a realização de concurso público. Hoje, a Tv Educativa atua com déficit de pessoal, o que deverá ficar ainda pior com a aposentadoria de vários trabalhadores num futuro próximo. Além disso, o sistema RTV é um dos poucos órgãos públicos que nunca realizou um concurso.

Durante a Assembleia, os trabalhadores foram informados pelos diretores do Sindijornalistas e do Sindipúblicos, sobre as ações jurídicas e políticas que têm sido tomadas como denúncias ao Ministério Público Estadual, Ministério do Trabalho, Tribunal de Contas e Assembleia Legislativa.

Os Sindicatos também já solicitaram aos deputados estaduais uma emenda orçamentária que garanta a construção de uma nova sede para a Tv Educativa, a locação de um espaço adequado para funcionamento enquanto o novo local estiver sendo construído, bem como a previsão de concurso público.

Também ficou definido na assembleia que, caso o Governo não atenda as históricas reivindicações da categoria, o Estado de Greve poderá se transformar em uma paralisação total da TV.

Rádio Espírito Santo

Além da Tv Educativa, o sistema estadual de comunicação é composto também pela Rádio Espírito Santo. Apesar de funcionar em uma sede própria, a Rádio passa também por problemas semelhantes, com falta de investimento afetando infraestrutura e com escassez de pessoal, sendo utilizado um número excessivo de estagiários, infringindo inclusive a Lei do Estágio.

Para discutir essa situação, uma Assembleia Geral com os servidores lotados na Rádio será realizada na próxima terça-feira, 16, às 12 horas na sede da autarquia.

Relatórios de Saúde e Segurança do Trabalho das Emissoras

Relatório RTV-Rádio

Relatório RTV- TVE