Sindicato entra com pedido de liminar para garantir salários de jornalistas da Rede Tribuna

O Sindicato dos Jornalistas ingressou na Justiça do Trabalho um pedido de liminar para garantir o pagamento dos salários dos jornalistas da Rede Tribuna. Os trabalhadores no ultimo dia 22, em assembleia geral da categoria, deliberaram pelo estado de greve até que a situação seja resolvida.

A empresa já havia sido notificada pelo Sindijornalistas para regularizar o pagamento dos salários dos jornalistas, por se tratar de verbas de natureza alimentar e que vem sendo paga com reiterado atraso. Situação que tem causado transtornos aos trabalhadores.

Além do atraso do salário, há relatos que a empresa não tem repassado à Caixa Econômica Federal o FGTS devido aos trabalhadores e também a parcela do INSS descontada mensalmente do trabalhador. O que também foi denunciado a Justiça.

Como se não bastasse, jornalistas estão sofrendo pressão da direção da empresa por reclamar dos seus direitos. Alguns inclusive sendo ameaçados de demissão. Numa clara demonstração de assédio moral e prática antissindical por parte da empresa, o que o Sindicato também irá denunciar aos organismos competentes.

MPT – O Sindicato também já denunciou o fato ao Ministério Público do Trabalho, que marcou uma reunião de mediação apenas para o dia 05 de dezembro entre a direção do Sindijornalistas e a direção da Rede Tribuna para tratar sobre o assunto.

Estado de greve – Na assembleia que deliberou pelo estado de greve, os jornalistas também definiram algumas ações de mobilização como manifestações on-line e presenciais da categoria podendo chegar a paralisação das atividades, caso a empresa continue atrasando o pagamento dos salários.