Sindijornalistas completa 30 anos

Em comemoração aos 30 anos do Sindicato dos Jornalistas no Espírito Santo, na próxima quinta-feira, dia 29/10, às 19h30, será realizada uma Sessão Solene na Assembléia Legislativa. O evento contará com a presença do presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Sergio Murillo de Andrade, que irá falar sobre a  “Trajetórias e Desafios do Jornalismo na Contemporaneidade”.

O presidente da Fenaj também irá expor sobre a luta da categoria pelo retorno da obrigatoriedade do diploma e sobre a Conferência Nacional de Comunicação, da qual ele é membro da comissão nacional de organização. Outro palestrante  será o chargista e diretor do Sindjornalistas, Júlio Pater. A sessão especial da Assembléia foi solicitada pelo jornalista e deputado estadual Cláudio Vereza (PT).

Como parte da programação em comemoração a data, imagens do acervo fotográfico do Sindicato, exibidas em vídeo,  irão mostrar um pouco da trajetória de luta e mobilização da categoria nesses 30 anos, como as greves por melhores condições de trabalho e salários, a participação dos jornalistas nas lutas dos movimentos sociais e na consolidação da democracia no País. “O nosso acervo tem um rico material que mostra que a entidade representa de fato a categoria” diz Rodrigo Binotti, presidente do Sindijornalistas.

O Sindicato dos Jornalistas do Espírito Santo, em conjunto com a Fenaj, no campo sindical, tem pautado sua atuação pela busca da humanização das relações sociais. Como integrantes da classe trabalhadora, os jornalistas sofrem as conseqüências da política que privilegia os lucros em detrimento do ser humano. A luta tem sido contra os baixos salários, as jornadas de trabalho exaustivas, o assédio moral e muitas irregularidades trabalhistas cometidas pelos patrões.

Homenagem

Durante a abertura do congresso estadual da categoria, realizado entre os 5 e 7 de junho, em Domingos Martins, em comemoração aos seus 30 anos de fundação, o Sindicato dos Jornalistas do Espírito Santo homenageou os jornalistas Marien Calixte, Adam Emil Czartoryski e Suzana Tatagiba Fundão. Os três receberam a Medalha Ademir Ramos – honraria criada este ano pelo Sindijornalistas, que é também uma homenagem a outro grande jornalista.

Ademir Ramos foi diretor do Sindijornalistas por dois mandatos e membro da Comissão de Ética. Trabalhou no jornal A Tribuna, onde foi repórter e atuou como delegado sindical, tendo liderado importantes movimentos da categoria. Trabalhou na Cooperativa dos Jornalistas, que ajudou a fundar; na chefia de reportagem da TV Educativa; na editoria de Economia do jornal A Gazeta e na pauta da TV Gazeta, onde trabalhou por 10 anos. Faleceu em janeiro de 1998.