Sindijornalistas convoca jornalistas para assembleia da Campanha Salarial 2016

12963653_940688789379961_8705229309402905247_nPiso unificado estadual para jornalistas de todas as mídias, reposição das perdas salariais, ganho real, tíquete alimentação, indenização por demissão em vias de aposentadoria e várias outras cláusulas sociais importantes para a categoria serão debatidas pelos jornalistas na próxima terça-feira (19/4), às 20 horas, na sede do Sindicato dos Jornalistas, no Centro de Vitória.

A partir da definição da pauta de reivindicação dos trabalhadores, tem inicio a Campanha Salarial dos Jornalistas do Espírito Santo 2016/2017, que tem maio como data base. Dentre as propostas para a minuta estão: piso único reajustado em 20%; reajuste inflacionário de todos os salários, de acordo com o período de maio de 2015 a abril de 2016, além de um ganho real de 10%.

Entre as reivindicações econômicas, também está a garantia de tíquete alimentação para os jornalistas da Rede Gazeta e Rede Tribuna, as maiores empresas de comunicação do Espírito Santo. É inaceitável o discurso dessas empresas de que já oferecem alimentação subsidiada em seus restaurantes para negar o direito a esse benefício. Essa é mais uma falácia das empresas, uma vez que os dois restaurantes praticam os mesmos preços do mercado e oferecem alimentação de baixa qualidade.

Após a aprovação da pauta de reivindicações da categoria, o Sindicato enviará a proposta de Convenção Coletiva ao patronato de comunicação e irá propor as datas para as rodadas de negociação entre o Sindijornalistas e os sindicatos patronais de TV, Rádio e Impresso.

Venha para a luta

Para garantir a conquista de todas as reivindicações é preciso que os jornalistas se mobilizem e participem ativamente da Campanha Salarial. O discurso da crise tem sido usado por muitas empresas para “justificar” demissões em massa. Por isso, é preciso a união de toda categoria para barrar esse processo, que intensifica ainda mais a precarização do trabalho nas empresas de comunicação.

Além disso, o assédio moral, desrespeito à jornada de trabalho e acúmulo de funções também têm sido práticas constantes contra os jornalistas. A luta contra todas essas violações de direito deve ser fortalecida, com a participação de toda a categoria.

Nossos salários são baixos! Nosso trabalho desrespeitado! Temos sobrecarga de jornada! Para garantir mais direitos é importante a mobilização e participação de todos nessa luta.

 

Assembleia Geral

Data: 19/4/16 – Terça-feira

Horário: 20 horas

Local: Sindijornalistas