Solidariedade aos profissionais e repúdio às empresas que negam segurança aos jornalistas

violencia-contra-jornalistasÉ de conhecimento de toda sociedade que os jornalistas capixabas estão desde sábado trabalhando arduamente para cobrir toda essa situação de caos em que se encontra o nosso Estado.

O Sindijornalistas imediatamente ao iniciar a situação de insegurança desde sábado tomou todas as medidas cabíveis, entre essas notificando as empresas para que providenciassem os Equipamentos de Proteção Individuais (EPI’s) e garantissem a segurança aos nossos jornalistas. Infelizmente, muitas empresas mantêm o desrespeito aos seus empregados ao não atenderam ao nosso pedido.

Entre várias situações, hoje(8), lamentavelmente equipes de reportagem da Tv Capixaba/BAND e da Tv Gazeta/Rede Globo foram agredidas durante a cobertura do aquartelamento dos militares. E diversos outros profissionais têm passado por momentos de apreensão e  de agressões físicas, verbais e psicológicas.

Além de repudiarmos a atitude dos que agridem os profissionais que estão no olho do conflito, se empenhando para levar informação à sociedade, reforçamos que, mesmo após orientações e notificações do Sindijornalistas, as empresas não estão garantindo a devida segurança aos jornalistas que precisam de toda a infraestrutura, apoio e equipamentos de segurança que permitam realizar seu trabalho sem risco. Ressaltamos que, com tal atitude, as empresas de comunicação estão assumindo para si todo o ônus de uma eventual fatalidade.

Repudiamos a atitude dessas empresas e orientamos mais uma vez aos nossos colegas que estão arduamente nas ruas cobrindo os conflitos para que evitem se aproximar de tumultos e situações de risco, seja com ou sem EPI’s.

As nossas vidas valem mais do que uma pauta!

Estamos à disposição dos jornalistas capixabas para garantir o respeito aos direitos de todos os profissionais.