Supremo remarca julgamento do diploma para o dia 17

O Supremo Tribunal Federal remarcou para a próxima quarta-feira, dia 17/6, o julgamento do Recurso Extraordinário 511961, que questiona a exigência do diploma de graduação em jornalismo para o exercício da profissão. O julgamento já foi adiado duas  vezes. A Executiva da Fenaj e os 32 sindicatos dos jornalistas do País continuam em vigília na defesa do diploma de jornalismo.

A direção da Fenaj confirmou nova manifestação em defesa do diploma esta semana, em Brasília. Com o processo de mobilização dos apoiadores da campanha intensificado nos últimos dias, a coordenação do movimento acredita que as manifestações e articulações de novos apoios vão se intensificar até o dia do novo julgamento.

A expectativa da Fenaj e de que o Supremo se posicione pela manutenção da obrigatoriedade da formação.  Se isso não acontecer, segundo  Valci Zuculoto, diretora da Fenaj e integrante da coordenação da Campanha em Defesa do Diploma, “o destino do jornalismo no país vai ficar, ainda mais,  à mercê dos interesses dos donos da mídia”.