Trabalhadores conquistam alimentação e ganho real

Foi encerrada a negociação salarial realizada pelo Sindijornalistas com o Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do Espírito Santo (Sertes) e o Sindicato das Empresas de Jornais, Periódicos, Revistas e Similares no Estado do Espírito Santo (Sindijores). Entre as conquistas da categoria estão ganho real de 1.6%, alimentação custeada pela empresa e cursos e palestras com foco na prevenção para jornalistas em casos de coberturas de risco.

Nos jornais de circulação diária com sede em Vitória o piso salarial passa a ser de R$ 1430,00, a partir de maio deste ano. Em relação aos que estão situados em outros municípios, o valor será de R$ 1042,00, correspondente ao período de maio a agosto desse ano, sendo que, a partir de setembro, será de R$ 1.100,00.

Em jornais com circulação diferente da diária, como os semanais e mensais, por exemplo, e nas revistas com sede em Vitória, o piso passa a ser de R$ 1150,00. Em relação aos que circulam em outros municípios, o valor será de R$ 1042,00. Em ambos os casos, o valor deve ser reajustado a partir de maio deste ano. No que diz respeito à alimentação, ao cumprir jornada superior àquela prevista em contrato, a empresa terá que arcar com os custos de lanche, jantar ou almoço, dependendo do horário em que o jornalista estiver em seu ambiente de trabalho.

A Convenção Coletiva também inclui trabalhadores da TV e do rádio, que passam a receber, respectivamente, R$ 1430,00 e R$ 1150,00. O reajuste conquistado nas negociações corresponde a 6.5%, sendo que a inflação referente ao período de abril de 2011 a maio de 2012 foi de 4.8%. Portanto, houve ganho real de 1.6%.

Os jornalistas assessores de imprensa também estão contemplados. Para esses, o piso passa a ser de R$ 1430,00. 

Todos os valores são referentes ao piso de 5 horas diárias. Ainda esta semana o Sindijornalistas disponibilizará no site as Convenções Coletivas na íntegra.