Trabalhadores param Grande Vitória para alertar população sobre o PL 4330

unnamedNo Espírito Santo, trabalhadores saíram de Vila Velha, Vila Rubim e Serra indo em marcha até a sede da Federação das Indústrias do Espírito Santo, onde realizaram um ato contra o PL 4330/04 alertando para os malefícios que irá causar à classe trabalhadora brasileira, afetando diretamente as famílias, reduzindo salários, direitos e o consequente poder de compra da população.

Apesar da ação truculenta da Polícia Militar contra os trabalhadores, no início da manhã, durante todo o ato os manifestantes tiveram o apoio da população, com carros que buzinavam e pessoas acenando pelas janelas. O protesto reuniu lideranças de vários sindicatos, estudantes e trabalhadores no geral, alertando à sociedade para que continue a pressionar seus deputados e senadores para que o PL 4330 não seja aprovado, vilpendiando os direitos trabalhistas.

O texto-base aprovado, na semana passada, na Câmara, significará a precarização da relação trabalhista e o fim dos concursos públicos. “Não são só os trabalhadores que serão prejudicados.  Somos estudantes e estamos preocupados com o nossos pais, com nossas famílias. Todos seremos atingidos. Isso é uma afronta a dignidade humana”,  destacou uma estudante presente na manifestação. .

Mesmo antes do protesto desta quarta-feira, a mobilização da sociedade, já garantiu que seja retirado artigo que previa a terceirização de setores da administração pública. Mas não é apenas no serviço público que a terceirização é danosa. Dados mostram que só o empresariado ganha, pois em qualquer atividade os trabalhadores terceirizados são mais explorados, recebem menores salários e ainda o índice de acidentes de trabalho é bem maior. Também a rotatividade é o dobro da que existe entre empregados diretos.

Para os sindicatos um dos principais objetivos da manifestação dos trabalhadores foi atingindo: alertar à população dos danos que a terceirização (PL 4330) irá causar à sociedade brasileira. A paralização de hoje reuniu milhares de pessoas em várias capitais e cidade do país.

Votação do PL 4330 – No último dia 8 de abril, durante votação na Câmara, apenas três partidos – PT, PCdoB e PSOL – orientaram seus parlamentares a votarem contra o projeto. O PROS e o bloco formado por PRB, PTN, PMN, PRP, PSDC, PRTB, PTC, PSL e PTdoB liberaram o voto de suas bancadas.

PSDB, PSD, PR, PSB, DEM, PDT, Solidariedade, PPS, PV e o bloco composto por PMDB, PP, PTB, PSC, PHS e PEN determinaram voto a favor da terceirização.