É preciso dar um basta a violência contra jornalistas

Neste último domingo (2/11) foi instituído o Dia Internacional contra a Impunidade de Crimes contra Jornalistas. A data foi criada pela Organização das Nações Unidas, em 18 de Dezembro de 2013, e marca um ano do assassinato dos jornalistas Ghislaine Dupont e Claude Verlon, em Kidal, no Mali, em 2013.

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e a Federação Internacional dos Jornalistas (Fij) registram a data, lançando uma campanha contra a impunidade. A Fenaj e as entidades representativas dos jornalistas do mundo inteiro exigem das autoridades medidas de proteção aos jornalistas e de combate à impunidade.

A Fij realiza uma série de ações durante o mês de novembro, como parte da campanha global para acabar com a impunidade dos crimes contra jornalistas e de registro e protesto, também, com relação ao massacre de Maguindanao, nas Filipinas, em 23 de novembro de 2009, quando 32 jornalistas foram mortos ataque mais brutal contra profissionais de em mídia registrado em nível mundial.

A Federação brasileira também divulga nesta semana uma prévia do seu Relatório da Violência contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa de 2014.

com informações do site www.fenaj.org.br