Campanha pela Saúde Mental da Sociedade

Andréa Margon – diretora do Sindjornalistas ES

O Sindijornalistas ES está, há um bom tempo, dedicando atenção à Saúde Mental dos Trabalhadores. Já publicamos, inclusive dois artigos com temas direcionados a esse ponto nevrálgico, tão negligenciado pelo capital. Uma mente saudável é a base para convívios harmônicos e produtividade constante.

Uma das bandeiras da Campanha Janeiro Branco é “o que você não resolve em sua mente, o corpo transforma em doença”. E é real. Há comprovações de inúmeros casos de afastamentos laborais, por doenças variadas, mas que têm sua origem no desequilíbrio mental.

As pressões sofridas pela categoria de jornalista, seja na relação patrão-empregado ou jornalista-sociedade, são intensas. Nos últimos tempos surgiu mais um agravante: as mudanças estruturais das empresas de comunicação que, impiedosamente, retiram espaços de trabalhos no mercado, sobrecarregando àqueles que permanecem nas empresas, fechando portas para novos profissionais e deixando à míngua profissionais após anos de dedicação ao trabalho.

Esta terceira revolução industrial, que conta com o apoio de boa parte da sociedade e dos parlamentos, quer extinguir profissões ou afunilar, ainda mais, o mercado de trabalho de algumas. E, pior, chamam isso de empreendedorismo! Não bastasse jogar ao abismo a CLT, essa nova modalidade na relação capital-trabalho tira do “armário” o ideal escravista do capitalismo.

Objetivo do Janeiro Branco

O objetivo da Campanha é promover, à sociedade, a atividade de pensar/avaliar/projetar objetivos sobre suas vidas. É momento de autoconhecimento. Outro objetivo é levar o tema Saúde Mental ao conhecimento geral, para evitar o adoecimento emocional da sociedade.

Para tanto é necessário sensibilizar mídias, instituições sociais/públicas/privadas etc., sobre a importância do tema e desenvolver projetos para o combate aos problemas provocadores do desequilíbrio mental.

O trabalho é árduo, contudo necessário. A subjetividade humana precisa ocupar o lugar de destaque na cultura, sob pena de nos tornarmos vítimas de nós mesmos.

Apoio do Sindicato

O Sindijornalistas reforça que os profissionais, sempre, busquem a entidade em casos de pressão psicológica e/ou assédio para que possamos, juntos, dar os devidos encaminhamentos. Estamos, sempre, do lado do profissional e nosso objetivo é defendê-lo e ampará-lo, quando necessário.

Os 5 objetivos da Campanha Janeiro Branco:

1 – fazer do mês de Janeiro o marco temporal estratégico para que todas as pessoas e instituições sociais do mundo reflitam, debatam, conheçam, planejem e efetivem ações em prol da Saúde Mental e do combate ao adoecimento emocional dos indivíduos e das próprias instituições;
2 – chamar a atenção de todo o mundo para os temas da Saúde Mental e da Saúde Emocional nas vidas das pessoas;
3 – aproveitar a simbologia do início de todo ano para incentivar as pessoas a pensarem a respeito das suas vidas, dos seus relacionamentos e do que andam fazendo para investirem e garantirem Saúde Mental e Saúde Emocional em suas vidas e nas vidas de todos ao seu redor;
4 – chamar a atenção das mídias e das instituições sociais, públicas e privadas, para a importância da promoção da Saúde Mental e do combate ao adoecimento emocional dos indivíduos;
5 – contribuir, decisivamente, para a construção, o fortalecimento e a disseminação de uma “cultura da Saúde Mental” que favoreça, estimule e garanta a efetiva elaboração de políticas públicas em benefício da Saúde Mental dos indivíduos e das instituições.

Leia, ainda.
Meio ambiente e a saúde do jornalista

Meio ambiente e a saúde do jornalista

Doença mental – algo a se preocupar no mundo do trabalho

Doença mental – algo a se preocupar no mundo do trabalho

Fonte: https://janeirobranco.com.br/