Campanha Salarial: sindicatos voltam à mesa de negociação no dia 13

IMG_9492_ReuniaoTRT_web 2_Na primeira reunião de mediação promovida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT-ES), na segunda-feira (5/9), foi acertada uma nova rodada de negociação entre a direção do Sindicato dos Jornalistas e representantes do Sindicato das Empresas de Jornais, Periódicos, Revistas e Similares no Estado do Espírito Santo (Sindijores). O encontro será no próximo dia 13, às 11 horas, na sede do sindicato patronal.

O pedido para voltar à mesa de negociação foi feito pelo Sindijores que se comprometeu a apresentar uma nova contraproposta aos trabalhadores. Também  foi agendada uma nova audiência entre as partes na TRT para o dia 20 de setembro, quando deverá ser levado o resultado da reunião do dia 13.

“Esperamos uma contraposta  condizente com a responsabilidade e a importância do trabalho dos jornalistas para que possamos chegar a um acordo”, diz a coordenadora geral do Sindijornalistas, Marilia Poletti.

O Sindicato dos Jornalistas irá convocar uma assembleia da categoria na próxima semana para avaliação da nova contraposta do patronato que deverá ser apresentada.

A reunião na Justiça do Trabalho do Espírito Santo, ocorrida na última segunda-feira, é resultado de um  pedido de dissídio coletivo  feito pelo Sindicato dos Jornalistas. A decisão de entrar com o pedido foi tomada em razão do impasse nas negociações da Convenção Coletiva de 2016/2017. O dissídio foi aprovado em assembleia da categoria, após três rodadas de negociações sem sucesso.

A pauta de negociação, entregue em abril ao sindicato patronal, reivindica, entre outros pontos, reajuste salarial de 9,83%, que é a inflação apurada pelo INPC/IBGE entre 01/05/2015 e 30/04/2016, mais 10% de ganho real. Segundo cálculos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o pleito não cobre a defasagem salarial da categoria acumulada nos últimos anos.

Para o piso salarial unificado no Estado (piso igual para os jornalistas da capital e interior) é reivindicado reajuste da inflação de 9,83% mais 20% de ganho real. Hoje, o valor do piso é diferenciado, inclusive em relação ao tipo de mídia. “Essa é uma cláusula considerada importante nas assembleias da categoria”, destaca a coordenadora geral do Sindijornalistas. A data base da categoria é 1 de maio.

 

Leia mais – Campanha Salarial 2016/2017

Campanha Salarial: Sindicato protocola pedido de dissídio coletivo

Jornalistas do ES defendem dissídio e mobilizações contra proposta de reajuste zero

Proposta patronal é de reajuste zero e congelamento dos salários

Campanha salarial defende piso reajustado em 20% e unificado para toda a categoria