Com 26 casos de Covid-19, Rede Vitória é denunciada pelo Sindijornalistas

Uma ação foi protocolada no Ministério Público do Trabalho (MPT), após denúncias de que 26 profissionais, que trabalham na Rede Vitória, testaram positivo para Covid-19. Foi protocolada ainda uma manifestação no Ministério da Economia, ao qual a Superintendência Regional do Trabalho no Espírito Santo é vinculada. As ações foram adotadas, nesta sexta-feira (13), pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Espírito Santo (Sindijornalistas/ES).

 

A empresa também foi, novamente, notificada por ofício para que respeite as normas de prevenção à doença. Anteriormente, o Sindicato já havia alertado a afiliada da Rede Record no Espírito Santo para não realizar reuniões presenciais (24/4) e por descumprir recomendações de saúde (16/6).

 

No caso da Rede Vitória, o Sindicato recomenda, entre outras ações, respeitar o período de afastamento dos profissionais que testarem positivo para a Covid-19; pagar os testes para diagnóstico da doença a serem realizados e reembolsar os trabalhadores que pagaram com recursos próprios; gerenciar a escala dos profissionais que estão aptos a trabalhar, de modo que não seja ultrapassado o limite legal diário de realização de horas extras e que gozem as folgas garantidas por lei.

 

Também nesta sexta-feira, o Sindicato enviou ofício a empresas contratantes de jornalistas quanto à atuação da categoria durante a pandemia de Covid-19 e, especialmente, no período eleitoral. Além disso, foram repassadas anteriormente orientações às empresas de Comunicação em geral sobre os cuidados no trabalho, durante a pandemia (26/2) e (29/7).

 

O sindicato se coloca à disposição da categoria para informações necessárias sobre as questões relacionadas ao trabalho na pandemia e reitera que, por lei, a atividade da imprensa é considerada essencial à sociedade.

Veja o ofício: